FILME BÍBLICO SEMANAL

" Vinde Comigo e Eu farei de vós pescadores de homens "

Curti a nossa a página no facebook

Fotos com Mensagens Bíblicas

Deixe o seu comentário sobre o nosso blog

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Mensagem ao nosso pároco pelos 23 anos de vida sacerdotal


Mensagem



Padre Emílio;


Uma das grandes bênçãos da vida é a experiência em que os anos vividos concedem.


Aniversariar é uma mostra das oportunidades que temos de aprender a contar os nossos dias.


Hoje, mais uma janela se abre diante dos teus olhos, mais um espinho foi retirado da flor, restando somente a beleza de tão bela data.

Os sintomas da felicidade se traduzem no otimismo, na Fé, na Esperança, no empenho por se ser melhor a cada dia.


Continue firme pelos caminhos da virilidade e das verdades.


Continue trilhando pelos vales da vida, pois um dia encontrarás o mais belo jardim, o jardim que representará a realização dos seus maiores sonhos.


Parabéns!!!


Padre Emílio... Pelos seus 23 anos de vida sacerdotal...


É o que nós catequistas, desejamos ao senhor!


E nós agradecemos por nos dar a oportunidade de fazer parte destes 23 anos de vida sacerdotal. Obrigado!!!


Pastoral da Catequese

Paróquia Divino Espírito Santo - Matão/SP




A TERNURA DE DEUS EM MEU SACERDÓCIO


20/12/1987 - 20/12/2010
23 anos

Há 23 anos, na manhã do domingo do Fiat Mariano do Advento, dia 20 de dezembro de 1987, por imposição das mãos de meu amado Bispo Dom José Alves da Costa doutrinário, fui ordenado Sacerdote para Sempre!

Muitos erros e acertos, mas nunca me omiti em buscar a verdade e de viver o coração misericordioso de Jesus, não sei se posso dizer que grandes experiências de vida e profunda gratidão a cada dia, sem nenhum momento de arrependimento, pelo sim dado com minhas mãos entre as mãos do Bispo ordenante.

Quantas pessoas passaram por minha vida nestes 23 anos?

Pela vida de quantas pessoas passei eu?

Penso ser um momento de avaliação, de balanço, de gratidão e de pedido de perdão, pelas vezes em que não consegui ser um bom padre!

Escolhi como lema sacerdotal as palavras de Maria: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!”.( Lc 1,38; Ecce ancilla Domine. Fiat mihi secundum verbum tuum).

Umas das mais belas frases vindas da boca de nossa senhora que mostram lealdade, obediência e amor a Deus, sem temer perigo e nem ruína.

Já que sempre me senti um servo inútil e indigno da graça do ministério sacerdotal! Mesmo assim Deus me quis Padre, tamanha é Sua Bondade, Seu Amor e Sua Misericórdia para comigo.

Assim diante desta palavra de Deus escolhi como rehma de vida: “A exemplo do Fiat Jubiloso e responsável de Maria proclamar em toda parte sem demora a Boa nova: Jesus”

E como disse no dia de minha ordenação: Ser o sacerdote que Deus - Pai quer e de que o povo necessita!”

Ao longo do amadurecimento no meu exercício ministerial, fui descobrindo que a melhor maneira de ser fiel ao Sacerdócio, é adotar a Teologia da Misericórdia e da Ternura de Deus!

Mesmo que não tenha conseguido ser fiel, como quis ou deveria, sempre me acompanhou o esforço pessoal para ser um sacerdote bom e misericordioso.

Como ele, O Sacerdote por excelência o Sacramento que mais gosto de celebrar, é o da Eucaristia.

Claro depois o da reconciliação, como é bom ser dispensador do perdão de Deus àqueles que perderam sua paz interior para o pecado. Pois é no Sacramento do Perdão, que Jesus nos devolve a paz que o pecado nos rouba.

Tenho sido muito feliz ao acolher tantas pessoas em nossa amada Igreja, Pão dos Pobres, que é para mim, o lugar ideal para a santificação de meu sacerdócio, colaborando na santificação dos irmãos!

Como coroinha na Igreja de santa Cruz ainda uma capelinha, ou brincando de Missa com os primos e vizinhos, minha vocação ao sacerdócio foi se confirmando a cada dia que passava, agradeço os padres que me mostram o caminho da beleza de uma vocação de modo particular o nosso monsenhor Amador Romão.

Sentia sempre a necessidade de perdoar, desde tenra idade a quem me ofendesse ou machucasse. Nunca consegui bater em ninguém.

Mas sempre fiz minhas travessuras e, mais pedia perdão do que precisava perdoar.

Daí meu desejo de coração sempre ser a bem-aventurança da misericórdia.
Que eu consiga viver meu sacerdócio pautado nos olhos de Deus, que promove a justiça e amar as pessoas com o coração de Jesus, que dão sentido ao meu lema e à minha fidelidade sacerdotal.

E em cada Eucaristia que celebro, cabem todas as pessoas que me ajudaram a ser Padre, no precioso cálice do Senhor, como minha mais sublime e profunda gratidão!

Pois a VOCAÇÃO é em cada um de nós o ponto central da nossa vida. Tudo ou quase tudo depende de conhecermos e cumprirmos aquilo que Deus nos pede.
Seguir e amar a vocação a que Deus nos chamou é a coisa mais importante e mais alegre da vida. Tornar-nos realizados e realizar o plano amoroso de Deus nos faz felizes, não nos frustramos .

Mas, apesar de a vocação ser a chave que abre as portas da felicidade verdadeira, há os que não querem conhecê-la; preferem fazer a sua própria vontade ao invés da Vontade de Deus; preferem ficar numa ignorância culposa, ao invés de procurarem com toda a sinceridade o caminho em que serão felizes, em que alcançarão com segurança o Céu e farão felizes muitas outras pessoas.

Hoje como ontem, o Senhor dirige chamadas particulares a alguns homens e mulheres. Necessita deles. Além disso, chama-nos a todos com uma vocação santa, a fim de que o sigamos numa vida nova cujo segredo só Ele possui: Se alguém quiser vir após mim...8 Todos recebemos pelo batismo uma vocação que nos convida a procurar a Deus em plenitude de amor. “Porque a vida comum e normal, aquela que vivemos entre os demais concidadãos, nossos iguais, não é nenhuma coisa sem altura e sem relevo”.

É precisamente nessas circunstâncias que o Senhor quer que a imensa maioria dos seus filhos se santifique.

“É necessário repetir muitas e muitas vezes que Jesus não se dirigiu a um grupo de privilegiados, mas veio revelar-nos o amor universal de Deus. Todos os homens são amados por Deus, de todos espera amor. De todos.
Sejam quais forem as suas condições pessoais, a sua posição social, a sua profissão ou ofício. A vida comum e vulgar não é coisa de pouco valor; todos os caminhos da terra podem ser ocasião de um encontro com Cristo, que nos chama à identificação com Ele para realizarmos – no lugar onde estivermos – a sua missão divina.

“Deus chama-nos através das vicissitudes da vida diária, no sofrimento e na alegria das pessoas com quem convivemos nas aspirações humanas dos nossos companheiros, nos pequenos acontecimentos da vida familiar.

Chama-nos também através dos grandes problemas, conflitos e Deus sabe de onde me chamou , de um lar conturbado, para poder entender as dores de famílias que trazem os mesmos problemas pelos quais passei e tarefas que definem cada época histórica e que atraem o esforço e os ideais de grande parte da humanidade”.

A chamada do Senhor a uma maior doação de nós mesmos pede-nos uma resposta urgente, entre outras razões porque a messe é muita e os operários poucos. E há messes que se perdem cada dia por não haver quem as recolha.

“Faça-se em mim segundo a tua palavra, diz a Virgem Maria” ao Anjo. E contemplamo-la radiante de alegria.

Pois ela esteve aberta “a aceitar as surpresas que transtornam nossos planos derrubam nossos sonhos dão rumo totalmente diverso aos nossos dias, e quem, sabe, à nossa vida. Não há acaso...há Providência.

É necessário darmos liberdade ao Pai para que ele mesmo conduza a trama dos nossos dias. Ele é Pai Ele é bom e bom é tudo o que ele faz.

Quero expeliar-me a cada dia em Maria perante A VONTADE DE DEUS, ela teve uma só resposta: amá-la. Ao proclamar-se escrava do Senhor, aceita os desígnios divinos sem limitação alguma. Ainda que eu tenha tantas limitações e me encontre tão distante do Senhor pelas minhas fraquezas.

Assim enquanto, prosseguimos a nossa jornada creio que sempre deveremos perguntar-nos: Procuro a Deus no meu chamado, vocação, missão, trabalho ou no meu estudo, na minha família, na rua... em tudo?
Não quererá o Senhor alguma coisa mais de mim?

À imitação de Nossa Senhora, não queiramos ter outra vontade e outros planos a não ser os de Deus.


Por isso quero repetir a Oração que fiz e foi distribuída como lembrança no dia da minha Ordenação:

“Senhor, fazei de mim um sacerdote que saiba servir e estar a serviço;
fazei de mim um sacerdote humilde, simples e homem de Deus;

fazei de mim um sacerdote que perdoa e sabe dar o perdão;

fazei de mim um sacerdote que descubra a face de Cristo em todas as pessoas, como a encontrastes no Bom Samaritano, na Madalena e até em Judas;

fazei de mim um sacerdote do povo sem olhar: raça, cor, posição, classe; sacerdote capaz de ganhar o pão de cada dia com o suor de seu próprio rosto;
fazei de mim um sacerdote pobre, disponível, despretensioso, elo de harmonia e união entre os irmãos;
fazei de mim um sacerdote testemunha fiel de Vosso Evangelho para que outros me vendo Vos sigam;
fazei de mim um sacerdote, capaz de curar e tirar todos os males dos enfermos;
fazei de mim um sacerdote com Vossos gestos, com Vossas palavras, com Vosso amor sem limite. Amem!”

com minha benção
Pe.Emílio Carlos+


Fonte: Ani Ledodi Vedodi Li

Biografia










Biografia de Padre Emílio


Nasci em Matão, no primeiro dia de abril, de 1961, dia da mentira, mas sou uma grande verdade do Amor de Deus. Meus pais: Quintílio Mancini e Maria José Granato Mancini, pobres, me ensinaram a viver do necessário e sempre a partilhar. Com minha irmã Leila Regina, fomos criados para viver o momento presente com intensidade. Saber que somos todos iguais nada nos difere, somos todos pecadores.

Aos 13 anos, já comecei a trabalhar para ajudar nas despesas familiares. No seio de uma família católica após minha 1ª Eucaristia, depois de também ser coroinha do Cônego Amador Romão, comecei a ser catequista em nossa comunidade Santa Cruz em Matão.

Aos 17 anos, fiz uma experiência de oração nos dias 01,02 e 03 de outubro de 1979 e aí firmei minha vocação ao sacerdócio após meus encontros vocacionais com grandes crises existenciais sobre a que Deus me chamava.


Em 10 de fevereiro de 1980 fui para São Paulo, ingressando no Instituto Secular de Schoenstatt, ficando um ano em Jaraguá, onde no Santuário da Mãe Rainha aprendi a amar e ter um respeito maior pela vida de Nossa Senhora, poderia dizer que foi um ano em Schoenstatt um caminho para um homem novo, uma ponte para o viver sacerdotal.

Em 15 de fevereiro de 1981, fui para a Congregação dos Padres Doutrinários, concluindo aí o meu curso de filosofia (2 anos), um ano de noviciado e quatro de teologia na faculdade N. Senhora da Assunção, e Itesp (Instituto Teológico de São Paulo), ambos no Ipiranga.

Ao ser despertada minha vocação e meu chamado sacerdotal pelo exemplo e testemunho de dois padres em nossa cidade, Mons. Nelson Romão e Pe. Amador Romão, sempre desejava como seminarista, baseado nestes testemunhos, viver para o altar, com respeito e dedicação, olhando para o povo como ovelhas sem pastor. Com doze anos vivendo na Congregação dos Padres Doutrinários, senti Deus interpelar-me que o que estava fazendo era muito pouco diante de um vasto e eterno chamado para cuidar de almas, veio a crise diante de alguns desencontros na Congregação. Falei com meu Provincial Pe. José Seminati, se caso deixasse a Congregação, somente buscaria minha Diocese de origem (São Carlos). Vieram os convites: ir para Roma para curso de Espiritualidade e outros...

Busquei a Deus na oração e obtive esta palavra que norteou minha tomada de decisão: Is. 58,11-12: "O Senhor te guiará constantemente. Alimentar-te-á no árido deserto, renovará teu vigor. Serás como um jardim bem irrigado. Como uma fonte de águas inesgotáveis. Reerguerás as ruínas antigas. Reedificarás sobre os alicerces seculares, chamar-te-ão reparador de brechas, o restaurador das moradias em ruínas..." dia 19 de dezembro de 1989; e ainda Apoc. 21,5-6.

Procurei na época Dom Constantino Amestalden, que abriu seus braços, mas como bom pastor e sábio, pediu-me que voltasse para a Congregação e rezasse mais. No dia 08 de janeiro de 1990, em oração, uma pessoa que rezando por mim, a Sra. Madalena Marchesan, sem saber muito das coisas me deu o texto de Ez. 17,22.24, realmente o Senhor tinha seus propósitos.

E após contato com D. Constantino, tomo posse da Paróquia N. Senhora do Perpétuo Socorro em 19 de março de 1990, como o primeiro pároco em Matão. Deus tinha os seus planos e seus desígnios insondáveis, hoje entendo Ez. 17,22.24: "Pegarei eu mesmo da copa do grande cedro, dos cimos de seus galhos, cortarei um ramo, e Eu próprio plantarei no alto da montanha. Eu o plantarei na alta montanha de Israel. Ele estenderá seus galhos e dará fruto; tornar-se-á um cedro magnífico, onde aninharão aves de toda espécie, instalados à sombra de sua ramagem..." e "o reedificarás sobre os alicerces seculares..." de Isaías.


Fonte: Comunidade Alpha e Ômega




Sacerdócio


Sacerdócio



Jesus, na última ceia, ao transformar o pão e o vinho em seu corpo e sangue, realizou um milagre maior do que a criação do mundo, e o sacerdote, somente ele é capaz de repeti-lo a cada santa missa.
Quando se pensa que o mundo morreria da pior fome se chegasse a lhe faltar esse pouquinho de pão e esse pouquinho de vinho.

Portanto, podemos dizer que um sacerdote é mais necessário que um presidente, mais que um militar, mais que um banqueiro, mais do que um médico e mais que um professor, porque ele pode substituir a todos e ninguém pode substituí-lo...

Quando celebra no altar tem mais dignidade que um Rei; que ele não é apenas um símbolo, nem sequer um embaixador de Cristo, mas é o próprio Cristo quem está ali, repetindo o maior milagre de Deus...

Quando se pensa nisso tudo, compreende-se, o quanto se deve amar os sacerdotes, respeitá-los, fomentar as vocações, custear os estudos dos seminaristas e manter os seminaristas.

Porque este homem, o sacerdote, durante a hora em que celebra, é muito mais importante que todas as celebridades da terra juntas e que todos os santos do céu, pois é Cristo mesmo, sacrificando seu corpo e seu sangue, para alimentar o mundo, as almas!

Ame, pois o seu sacerdote!


Reze por ele!


Tua oração fará dele o santo que a igreja precisa!

Recebi a graça deste sacramento da Ordem em 20 de Dezembro de 1997, já passei por diversas crises, mas posso lhes dizer que a minha única riqueza é saber que Deus escolheu este nada, este grãozinho de areia para usar como instrumento de seu amor pelas almas, para poder abençoar pelas minhas mãos, absolver pelos meus lábios e para transubstanciar-se pelas minhas palavras e amar pelo meu coração. Isso é tudo em meu nada. Que mais posso querer mais.

Trago como rehma para minha vida sacerdotal: Quero ser o padre que Deus quer e que o povo necessita. “A exemplo do Fiat jubiloso e responsável de Maria,proclamar em toda parte, sem demora Jesus.”

Antes de ser Sacerdote sou cristão!


E Ser cristão é ser para os outros...

“Há algo mais irrisório do que um cristão que não se preocupa com os outros? Não tomes como pretexto a tua pobreza: a viúva que pôs duas pequenas moedas na arca do tesouro (Mc 12, 42) levantar-se-ia contra ti; Pedro também, ele que dizia ao coxo: “Não tenho ouro nem prata” (Ac 3, 6) e Paulo, tão pobre, que tinha muitas vezes fome. Não uses a tua condição social, pois os apóstolos também eram humildes e de baixa condição. Não invoques a tua ignorância, porque eles eram homens iletrados. Mesmo se tu eras escravo ou fugitivo, tu podias sempre fazer o que dependia de ti. Assim era Onésimo que Paulo elogiou. Serás tu de saúde frágil? Timóteo também o era. Sim, seja o que for que sejamos, não importa quem pode ser útil ao seu próximo, se quer verdadeiramente fazer o que pode.

Vês quantas árvores da floresta são vigorosas, belas, esbeltas? E contudo, nos jardins, preferimos árvores de fruto ou oliveiras cobertas de frutos. Belas árvores estéreis, assim são os homens que apenas consideram o seu próprio interesse...

Se o fermento não levedasse a massa, não seria um verdadeiro fermento. Se um perfume não perfumasse os que estão perto, poderíamos chamá-lo de perfume?

Não digas, pois, que é impossível teres uma boa influência sobre os outros, porque se és verdadeiramente cristão, é impossível que não se passe nada; isso faz parte da essência própria do cristão... Será tão contraditório dizer que um cristão não pode ser útil ao seu próximo como negar ao sol a possibilidade de iluminar e aquecer (S. João Crisóstomo).

Assim como pode um Sacerdote negar sua essência de ser Outro Cristo para seus irmãos?

Como Sacerdote vivo a Solidão do Cristo. A pessoa é a última solidão do ser: Não precisa de muito trabalho para compreendermos que em nosso interior, armazenamos algo que nos faz diferentes de todos e entretanto, nos faz idênticos a nós mesmo. Somos diferentes e ao mesmo tempo somos idênticos. Eu sou diferente eu sou Padre 24 horas do meu Dia.

Minha vida é ser Padre. Amo o meu Sacerdócio, sou feliz, e sou grato ao bom Deus que me escolheu dentre tantos para me fazer único.


Fonte: Comunidade Alpha e Ômega



Comunidade


Comunidade Alpha e Ômega



Baseado em Atos 2,42-47, Deus nos deu a visão da Comunidade onde cristãos, irmãos e irmãs viveriam juntos, compartilhando um da vida do outro em comunhão diária, com alegria e muita satisfação, dividindo bens de valor incomensurável que é o nosso ser e não o fazer ou o possuir, não possuindo mais nada como propriedade exclusiva, sendo distribuído conforme as necessidades pessoais de cada um. E, todos juntos, buscando fazer a Vontade de Deus, com desejo de trazer o Seu reino na terra. E responder quem Ele de fato é e o que seja em nossas vidas.

A cada dia, a cada hora, somos chamados a nos posicionar a favor ou contra Jesus Cristo. Por meio de pedidos que nos façam, de desafios que enfrentamos ou problemas que exigem de nós uma decisão imediata, estamos testemunhando o quanto sua pessoa e sua mensagem representam em nossa vida. é Ele próprio quem, de certa maneira, continua nos dirigindo a mais inquietante das perguntas: “E vós, quem dizeis que eu sou?” (Mt 16,15).

Antes de tê-la feito pela primeira vez, Jesus promoveu uma pesquisa informal junto aos apóstolos. Perguntou-lhes: “No dizer do povo, quem é o Filho do homem?” A interrogação era tão despretensiosa que eles se sentiram animados a contar-lhe o que tinham ouvido de seus amigos e conhecidos: “Uns dizem que é João Batista; outros Elias; outros Jeremias ou um dos profetas”.


Calaram-se quando o Mestre lhes perguntou diretamente: “E vós, quem dizeis que eu sou?”

Perceberam que lhe responder era posicionar-se, pois acabariam revelando-lhes os próprios projetos de vida, os valores que agitavam seus corações de pescadores e o centro de interesses que prendiam sua atenção.
Quem cortou o silêncio do ambiente foi Pedro. Sua resposta foi tão brilhante que recebeu até um elogio de Jesus: “Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo!”

Esta pergunta ecoou dentro do nosso coração: “Quem dizeis que eu sou?”
Inquietou-nos. Éramos no início um pequeno grupo que fomos questionados por Jesus!


Tínhamos que dar uma resposta! Como os apóstolos, também sabíamos que tínhamos que nos posicionar e revelar-lhe os nossos projetos de vida, os nossos valores e já sabíamos que isto implicaria também deixar “nossas redes” que nos prendiam, os nossos interesses...


Mas Ele insistiu em sua interrogação: “Quem dizeis que eu sou?”


E já nos foi dando a resposta e seduzindo nossos corações, mesmo em meio as nossas resistências, nossos medos e porque não, nossa covardia...

Sabíamos que responder seria comprometer-nos, mas também não responder causava em nós uma grande tristeza e uma profunda sensação de “Jovem rico”.


Quanto já tínhamos recebido!

E na sua afável e doce voz o questionamento: “Quem dizeis que eu sou?” Em outras palavras: “Em que a sua vida é diferente por minha causa?”


A fim de que nossa resposta fosse verdadeira, verificávamos, antes de tudo, em que estava preso nossos corações. Relembrávamos nossos atos e palavras, nossos pensamentos e projetos.

Dar respostas bonitas só para acalmar nossas consciências era muito pouco.
Era preciso perceber qual a influência que o Senhor realmente tinha em nossas decisões. Só seremos felizes quando estivermos convictos, e essa convicção se traduzir em gestos concretos de que Jesus Cristo é o único Salvador.


Ele não quer muita coisa. Ele quer tudo. Ou tudo, ou nada, “tudo ou tudo”.

Então ele nos falou em nossas consciências: “Eu sou o Alpha e o ômega, o começo e o fim” (Apoc. 21,6). “Eu sou o Alpha e o ômega, diz o Senhor Deus, Aquele que é, que era e que vem, o Dominador” (Apoc. 1,8)... O único capaz de nos revelar Deus em condições de conduzir-nos aos seus braços; o único que tem palavras de vida eterna e pelo qual vale a pena perder a vida.

“E vós, quem dizeis que eu sou?” A pergunta de Jesus continua no ar.
A Comunidade tem como propósito trazer de volta a essência da igreja descrita em Atos, fazendo com que a Glória de Deus venha sobre nós de uma forma intensa como na igreja primitiva ou até mais. O propósito disso é que venham se cumprir muitas das palavras ditas pelo Senhor Jesus. Uma delas é a de que através dos filhos seriam operados muitos milagres, não somente curas e sim transformações de caráter e mudança de vida, algo que só na presença da Glória de Deus poderia acontecer.

A Comunidade também tem por objetivo que cada pessoa possa descobrir o que Deus tem preparado para elas e que venham usufruir das Suas bênçãos. Vivendo como uma verdadeira família e principalmente filhos semelhantes a Jesus, que buscam sempre ver, ouvir e estar prontos para obedecer ao Pai.

Pai estamos aqui, que venha o Teu Reino, e seja feita a Tua Vontade entre nós!!!

A Comunidade pAra mim...é um descortinar daquilo que Deus Pai espera em um relacionamento com seus filhos, onde o primordial é o nosso relacionamento com Ele, nosso relacionamento com nossos irmãos.

Tem sido algo excepcional, um viver Atos 2,42-47 em pleno século XXI, onde estamos submetidos a uma mesma regra, a uma mesma vontade, a Vontade de Deus, nosso Pai. Enquanto muitos têm lutado pela independência, nossa busca maior é sermos totalmente dependentes de Deus e interdependentes uns dos outros.

Mas para vivermos realmente em uma comum união, é necessária uma dose diária de renúncia, o que resulta em um aprendizado e um crescimento extraordinário, acima de tudo um relacionamento mais profundo com o nosso Deus Príncipio e Fim de nossas vidas, de onde tudo vem e para onde tudo converge.

Sou grato aos meus filhos que tem feito parte comigo dessa importante fase da minha história de Salvação, os quais ajudaram muito no meu crescimento, e também, aos meus primeiros e ao Conselho e principalmente a nossa co-Fundadora Maria Rita, pela docilidade de seu coração, grandes exemplos pra mim, que têm sido grandes referenciais em minha vida, que tem me amado e demonstrado isso não só em palavras mais acima de tudo em atitudes.

Sou grato a Deus pela oportunidade de fazer parte dessa Comunidade, obtendo assim um crescimento ainda maior, uma mudança constante na minha natureza onde nada é meu, mas tudo é de todos. Somos unidos, comungamos do mesmo “pão espiritual” e caminhamos com o mesmo propósito. Pude viver um pouco do Livro de Atos, “...onde todos estavam juntos e tinham tudo em comum..., na comunhão no partir do pão e nas orações.”.


Buscando pela presença do Amado de nossas Almas, onde: “Amado com Amada, amada já no Amado transformada, tanto quanto possível nesta vida.

Deus é mesmo surpreendente, foram muitos investimentos e em tão pouco tempo. Dentro da Comunidade me conheci no mais profundo; onde muitos tem medo de chegar. Foram muitos erros e muitos acertos nestes anos, mas além de tudo um amor extraordinário que Deus fez questão de mostrar para nós e com isso fui me posicionando, para sempre agradá-lo e amá-lo em atitudes e não mais em palavras.

Comunidade é sem dúvida renúncia de tudo.

Talvez tenha sido a decisão mais correta que eu tenha feito em minha vida, mesmo porque, eu tenho a certeza de que é o Senhor que me trouxe pra ser moldado em áreas que até mesmo eu, desconhecia que precisava ser trabalhado.

Pra ser o mais resumido possível, e pra ser mais claro, entre essas áreas estão as dependências do Pai no aspecto cotidiano e nas coisas mais importantes da vida de um ser humano que precisam ser resolvidas. Quero dizer deixar que Deus tome a decisão por nós, talvez seja uma área muito difícil, mas muito importante e depois que se aprende, descobrimos o quão prazerosa é. Outro aspecto necessário é o relacionamento entre nós que moramos juntos e isso acaba influenciando nos relacionamentos externos também. Não posso me esquecer que esperar o tempo do Pai pra que as coisas aconteçam também é um tratar, mas hoje, depois de tudo que tenho aprendido e vivido através das experiências que Deus tem me permitido passar, tenho certeza de que a cada dia, me aproximo do tipo de pessoa que Ele quer que eu seja e, sobretudo, me tornar um adorador com minha própria vida e representá-lo bem e da maneira digna como Ele merece.

Enfim, estou aprendendo a ser filho da maneira como Ele espera que sejamos e que nunca soubemos ser, mas que hoje, através de exemplos como Maria Rita, Ana Capareli, Antonio e tantos outros... Louvo a Deus por esse tempo, pela vida dos meus e que o Senhor os abençoe grandemente. Amém!

Pe. Emílio Carlos Mancini
Fundador e Moderador Geral Comunidade Alpha e ômega


Fonte: Comunidade Alpha e Ômega




Artigo de apresentação do nosso blog

Meu nome é Padre Emílio Carlos Mancini, sou padre há 23 anos e pároco de nossa Comunidade paroquial Divino Espírito Santo de Matão Diocese de São Carlos, ordenado no dia 20/12/87, mas já atuo um bom tempo nesta paróquia . Uma igreja simples, mas uma experiência maravilhosa, aprendi a amar essa Comunidade como parte de mim, essa marca ficará para sempre na minha vida. Amo ao Senhor Jesus, meu Senhor e Salvador. Amo a Minha Igreja, brilho de Deus na minha vida, presente do Senhor para mim. Amo meus paroquianos e nossas pastorais e movimentos, eles são o meu complemento perfeito, meus pedaços, minhas heranças. Amo o Evangelho. Amo a família, a base da sociedade, e sei que ela hoje mais que nunca precisa ser evangelizada e um primeiro meio de chegarmos aos pais é através de seus próprios filhos e assim sei que a Catequese é este grande veículo que pode transformar uma família. Assim este Blog quer ajudar a nossa catequese a avançar no meio da informatização onde hoje o mais simples tem um computador e pode acessar a internet e sabemos o quanto de coisas boas como de coisas ruins podem nossos filhos receberem, assim este blog que apresento como extensão de nossa catequese paroquial possa chegar em muitos corações e transformar muitas vidas.

Seja bem vindo!!!


É um imenso prazer receber você neste blog. Falaremos da vida, de amor, trabalho, relacionamentos, fé, esperança, diversão, discipulado, compromisso, e a cima de tudo, falaremos de Jesus Cristo, Senhor e Salvador nosso. É um prazer também saber a sua opinião, conhecer suas idéias, entender seus pensamentos, por isso, ao fim de cada leitura ou visita, por favor, deixe um comentário, isso será de grande utilidade para desenvolvermos um conteúdo ainda melhor. Entre e fique a vontade, você está "Entre Amigos"!Neste blog de nossa catequese Paroquial. Estarei postando também alguns texto que possa lhe ajudar catequistas e familias, como nossos catequizandos!

Com Minha Benção
Padre Emílio Carlos Mancini.+

Bate-bola



Bate-bola



Lema Sacerdotal: “A exemplo do fiat jubiloso de Maria, proclamar em toda parte sem demora, a boa nova Jesus.” (cf. Lc 1, 36-68)

Nome: Pe. Emilio Carlos Mancini

Data de Nasc.: 01/04/1961

Data de Ordenação: 20/12/1987

Tempo de Seminário: 8 anos

Música: “Com tua mão” – Suely Façanha Com. Shalom – “pois não me atrevo a um passo só, sem tem amparo, sem teu apoio... eu não andarei, eu só iria fraquejar, eu andaria a vacilar, sem tua mão a me sustentar...” Entre outras como: “Passarinho”, “Chama Viva”, - Kelly Patrícia

Frase: “Quem não vive para servir, não serve para viver.”

Comida: Arroz árabe

Cor: marron (do pó nasci, ao pó voltarei)

Lugar: o Altar

Santo: São João da Cruz e Santa Teresa D’ávila

Time: Esporte Clube Corinthians Paulista

Flor: cravo

Animal: Tigre

Qualidade admirada: Humildade

Defeito: Inconstância

Sonho: Que o mundo proclame “Deus, Somente Deus!”

Realização: Minha vocação

Um irmão: Pe. Lino Zagarella Cerenzia – Doutrinário

Uma irmã: Ir. Maria Inês – Dominicana

Passagem Bíblica: “Vigiai, pois não sabeis a hora em que virá o Senhor...” (Mt 24, 42)

Pessoa de referência: Papa João Paulo II e Vô Eudes

Agrado: Trufas – chocolate nunca é demais...

Desagrado: Ser ignorado, detesto...

Medo: Perder minha vocação

Dor: Não poder estar com todos os que amam ao mesmo tempo. Quando a Alpha e ômega era em 14 no início, eu podia, mas hoje como cresceu muito não dá. E também perder um filho(a) no caminho da nossa vocação Alpha e ômega

Alegria: Ver meus filhos realizados na vocação

Saudade: de Deus do céu

O Papa: Modelo e exemplo de vida entregue ao Reino de Deus.

Sobre a manifestação divina na sua vida: abismo sem fundo de misericórdia – Seu amor me constrange

Eucaristia: Fonte de Vida – “Deus seja a única fonte do meu viver”

Filme: O pequeno Milagre

Livro: O irmão de Assis

Livro da Bíblia: “Cântico dos Cânticos”

Desejo: Ser a cada dia o padre que Deus quer e que o povo precisa

Mensagem para os jovens: “Não ameis o mundo, nem as coisas do mundo, lembre-se vencestes o maligno.”

Mensagem para os sacerdotes: “Fidelidade ao chamado! Portanto vivamos aos pés do Adorado e Absoluto, fazendo assim o Primado do Absoluto em nossa vida.”

Mensagem para a Igreja: “Não se esquecem o que já disse um dia Tertuliano: ‘Sangue dos mártires, sementes de novos cristãos!


Fonte: Comunidade Alpha e Ômega


terça-feira, 14 de dezembro de 2010

O que você deve fazer de dentro para fora...

1- Pense sempre, de forma positiva.


Toda vez que um pensamento negativo vier à sua cabeça, troque-o por outro!
Para isso, é preciso muita disciplina mental.
Você não adquire isso do dia para a noite; assim como um “atleta”, treine muito.

2- Não tenha medo de nada e ninguém.

O medo é uma das maiores causas de nossas perturbações interiores.
Tenha fé em você mesmo.
Sentir medo é acreditar que os outros são poderosos.
Não dê poder ao próximo.

3- Não se queixe.

Quando você reclama, tal como um ímã,
você atrai para si toda a carga negativa de suas próprias palavras.
A maioria das coisas acabam dando errado,
começa a se materializar quando nos lamentamos.

4- Risque a palavra CULPA do seu dicionário.

Não se permita esta sensação, pois quando nos punimos,
abrimos nossa retaguarda para espíritos opressores e agressores,
que vibram com nossa melancolia. IGNORE-OS.

5- Não deixe que interferências externas tumultuem o seu cotidiano.

Livre-se de fofocas, comentários maldosos e gente deprimida.
Isto é contagioso.
Seja prestativo com quem presta.
Sintonize com gente positiva e alto astral.

6- Não se aborreça com a facilidade e nem dê importância às pequenas coisas.

Quando nos irritamos, envenenamos nosso corpo e nossa mente.
Procure conviver com serenidade e quando tiver vontade de explodir, conte até dez.

7- Viva o presente.

O ansioso vive no futuro.
O rancoroso, vive no passado.
Aproveite o aqui e agora.
Nada se repete, tudo passa.
Faça o seu dia valer a pena.
Não perca tempo com melindres e preocupações, pois só trazem doenças.



Trem da Vida!!!


Um amigo falou-me de um livro que comparava a vida a uma viagem de trem.

Uma comparação extremamente interessante, quando bem interpretada.

Isso mesmo, a vida não passa de uma viagem de trem, cheia de embarques e desembarques alguns acidentes, surpresas agradáveis em alguns embarques e grandes tristezas em outros.

Quando nascemos, entramos nesse trem e nos deparamos com algumas pessoas que, julgamos, estarão sempre nessa viagem conosco:

Nossos pais.

Infelizmente, isso não é verdade; em alguma estação eles descerão e nos deixarão órfãos de seu carinho, amizade e companhia insubstituível...

Mas isso não impede que, durante a viagem, pessoas interessantes, e que virão a ser super especiais para nós, embarquem.

Chegam nossos irmãos, amigos e amores maravilhosos.

Muitas pessoas tomam esse trem, apenas a passeio, outros encontrarão nessa viagem somente tristezas, ainda outros circularão pelo trem, prontos a ajudar a quem precisa.

Muitos descem e deixam saudades eternas, outros tantos passam por ele de uma forma que, quando desocupam seu acento, ninguém nem sequer percebe.

Curioso é constatar que alguns passageiros, que nos são tão caros, acomodam-se em vagões diferentes dos nossos.

Portanto, somos obrigados a fazer esse trajeto separados deles. O que não impede, é claro, que durante a viagem, atravessemos com grande dificuldade nosso vagão e cheguemos até eles... Só que, infelizmente, jamais poderemos sentar ao seu lado, pois já terá alguém ocupando aquele lugar.

Não importa, é assim a viagem, cheia de atropelos, sonhos, fantasias, esperas, despedidas...

Mas, jamais, retornos.

Façamos essa viagem, então, da melhor maneira possível, tentando nos relacionar bem com todos os passageiros. Procurando, em cada um deles, o que tiverem de melhor.

Lembrando, sempre, que, em algum momento do trajeto, eles poderão fraquejar e, provavelmente, precisaremos entender isso.

Porque nós também fraquejaremos muitas vezes e, com certeza, haverá alguém que nos entenderá.

O grande mistério, afinal, é que jamais saberemos em qual parada desceremos muito menos nossos companheiros, nem mesmo aquele que está sentado ao nosso lado.

Eu fico pensando, se, quando descer desse trem, sentirei saudades...

Acredito que sim,

Me separar de alguns amigos que fiz nele será, no mínimo dolorido.

Deixar meus filhos continuarem a viagem sozinhos, com certeza será muito triste.

Mas me agarro na esperança que, em algum momento, estarei na estação principal e terei a grande emoção de vê-los chegar com uma bagagem que não tinham quando embarcaram...

E o que vai me deixar feliz, será pensar que eu colaborei para que ela tenha crescido e se tornado valiosa.

Amigos Sorridentes, façamos com que a nossa circunstância, nesse trem, seja tranqüila.

Que tenha valido à pena.

E que, quando chegar a hora de desembarcarmos, o nosso lugar vazio traga saudades e boas recordações para aqueles que prosseguirem.



Deus existe?


Um homem foi ao barbeiro para cortar o cabelo como ele sempre fazia. Ele começou a conversar com o barbeiro e conversaram sobre vários assuntos. Conversa vai, conversa vem e começaram a falar sobre Deus... O barbeiro disse:

- "Eu não acredito que Deus exista como você diz".

- "Por que você diz isto?" - o cliente perguntou.

- Bem, é muito simples. Você só precisa sair na rua para ver que Deus não existe. Se Deus existisse, você acha que existiriam tantas pessoas doentes? Existiriam crianças abandonadas? Se Deus existisse, não haveria dor ou sofrimento. “Eu não consigo imaginar um Deus que permite todas essas coisas”.

O cliente pensou por um momento, mas ele não quis dar uma resposta para prevenir uma discussão. O barbeiro terminou o trabalho e o cliente saiu.

Neste momento, ele viu um homem na rua com barba e cabelos longos. Parecia que já fazia um bom tempo que ele não cortava o cabelo ou fazia a barba e ele parecia sujo e arrepiado.

Então o cliente voltou para a barbearia e disse ao barbeiro:

- "Sabe de uma coisa? Barbeiros não existem".

- "Como assim eles não existem?" - perguntou o barbeiro.

- "Eu estou aqui e eu sou um barbeiro".

- "Não!" - o cliente exclamou. "Eles não existem, porque se eles existissem não existiriam pessoas com barba e cabelos longos como aquele homem que está andando ali na rua".

"Ah, mas barbeiros existem, o que acontece é que as pessoas não me procuram, e isso é uma opção delas".

- "Exatamente!" - afirmou o cliente.

"É justamente isso, Deus existe, o que acontece é que as pessoas não o procuram, pois é uma opção delas, e é por isso que há tanta dor e sofrimento no mundo".


Nada acontece Por Acaso...


Um dia, um rapaz pobre que vendia mercadorias de porta em porta para pagar seus estudos, viu que só lhe restava uma simples moeda de dez centavos e tinha fome.

Decidiu que pediria comida na próxima casa. Porém, seus nervos o traíram quando uma encantadora mulher jovem lhe abriu a porta.

Em vez de comida, pediu um copo de água. Ela pensou que jovem parecia faminto e assim lhe deu um grande copo de leite. Ele bebeu devagar e depois lhe perguntou: - Quanto lhe devo? - Não me deves nada. Respondeu ela.

E continuou: - Minha mãe sempre nos ensinou a nunca aceitar pagamento por uma oferta caridosa. Ele disse: - Pois te agradeço de todo coração.

Quando Howard Kelly saiu daquela casa, não só se sentiu mais forte fisicamente, mas também sua fé em Deus e nos homens ficou mais forte.

Ele já estava resignado a se render e deixar tudo.

Anos depois, essa jovem mulher ficou gravemente doente. Os médicos locais estavam confusos.

Finalmente a enviaram à cidade grande, onde chamaram um especialista para estudar sua rara enfermidade.

Chamaram o Dr.Howard Kelly.

Quando escutou o nome do povoado de onde ela viera, uma estranha luz encheu seus olhos.

Imediatamente, vestido com a sua bata de médico, foi ver a paciente. Reconheceu imediatamente aquela mulher.

Determinou-se a fazer o melhor para salvar aquela vida.

Passou a dedicar atenção especial àquela paciente. Depois de uma demorada luta pela vida da enferma, ganhou a batalha.

O Dr. Kelly pediu a administração do hospital que lhe enviasse a fatura total dos gastos para aprová-la.

Ele a conferiu, depois escreveu algo e mandou entregá-la no quarto da paciente.

Ela tinha medo de abri-la, porque sabia que levaria o resto da sua vida para pagar todos os gastos.

Mas finalmente abriu a fatura algo lhe chamou a atenção, pois estava escrito o seguinte: "Totalmente pago há muitos anos com um copo de leite ass.: Dr.Howard Kelly."

Lágrimas de alegria correram dos olhos da mulher e seu coração feliz rezou assim:

“Graças meu Deus porque teu amor se manifestou nas mãos e nos corações humanos."



20 caminhos para um efetivo acontecer !!!


1. Visualize com detalhes, como se tudo já estivesse realizado. Imagine com detalhes o estado desejado. Essa imagem cristalina é algo que irá naturalmente orientá-lo quanto ao que deve ser feito (como começar etc.).


2. Dê rapidamente o 1º passo. Confie nos "lampejos" que você tem. Se você sente confiança interior (não pense em explicar) aja sem hesitação e dê o primeiro passo. A natureza fará a seqüência acontecer (outros passos seus e de outras pessoas que você toca no primeiro movimento).


3. Faça tudo "de corpo e alma". Não seja "morno" "fazendo por fazer". Até o "impossível" se torna possível quando nos envolvemos integralmente.


4. Faça tudo com muita boa vontade e prazer. As probabilidades de dar certo aumentam tremendamente quando fazemos tudo com a mente alegre.


5. Seja otimista. Não se deixe influenciar pelos cínicos e pelos pessimistas. Ajude a construir o ideal, a cada dia dando o passo do dia.


6. Concentre-se nos seus pontos fortes. Ao invés de se deixar bloquear por eventuais pontos fracos, ancore-se no que você tem de melhor.


7. Concentre energia. Evite desperdiçar energia fazendo as coisas "de forma picada", ou começando muitos projetos sem nada concluir.


8. Decole e vá aperfeiçoando em pleno vôo. Planeje o suficiente. Evite "afogar-se" em planejamentos que nunca terminam ou planos que nunca saem do papel.


9. Esteja sempre focado na busca de soluções. Use sua energia na busca de soluções ao invés de desperdiçá-la lucubrando somente sobre problemas.


10. Crie condições favoráveis. Procure trabalhar as barreiras positivamente até que elas se enfraqueçam ou desapareçam ao invés de tentar atravessá-las à força.


11. Seja natural. Não seja derrotado pelo "excesso de esforço". Faça o que tem que ser feito e mantenha a tranqüilidade interior. Dê espaço para a natureza também fazer a sua parte...


12. Pense sempre nos riscos e nas recompensas. Não se deixe imobilizar pelos riscos. Equilibre-se sempre tentando visualizar as recompensas possíveis. Uma vez que o balanço lhe pareça equilibrado, aja conforme sua

intuição.


13. Neutralize os "palpiteiros inconseqüentes". Não se deixe influenciar por "opiniões" irresponsavelmente colocadas pelos outros. Aprenda a distinguir conselhos sábios, bem intencionados de comentários "rotineiramente" jogados pelas pessoas.


14. Evite lucubrar. Não desperdice energia lucubrando demais, principalmente se forem especulações negativas. Ao invés disso, comece a caminhar, mesmo através de um pequeno passo.


15. Seja transparente. Nem sequer pense desonestamente, pois isso drena sua energia. (Já imaginou quanto de energia gastamos, para "proteger" a mentira contada ontem?). Ser transparente multiplica energia. Energia que faz acontecer.


16. Seja generoso. "A generosidade move montanhas". As coisas fluem melhor à sua volta porque a generosidade faz agir. "Picuinhas", ao contrário, imobilizam as pessoas.


17. Aja sempre numa postura ganho-ganha. Evite a postura do tirar vantagem de tudo. Aja pensando em benefícios para todos. As coisas passam a acontecer com mais fluidez.


18. Confie 100% em sua força interior. Fazer acontecer exige fé. Principalmente em si mesmo. É essa convicção que o deixa solto para fazer o que é necessário.


19. Busque excelência, sempre. Um fazer acontecer efetivo deve sempre estar ancorado na busca do melhor, do perfeito, do ideal. Quão próximos chegaremos à perfeição é outra coisa. O alvo, porém, deve sempre ser a perfeição.


20. Chute acomodação e "imobilismo" para longe de você. A capacidade de fazer acontecer é algo para ser aperfeiçoado pela vida toda. Não se acomode. Procure sempre melhorar seu próprio recorde.



Até o último momento...


Conta uma antiga lenda que, na Idade Média, um homem muito religioso foi injustamente acusado de ter assassinado uma mulher.

Na verdade, o autor era pessoa influente do reino e, por isso, desde o primeiro momento procurou-se um "bode expiatório" para acobertar o verdadeiro assassino.

O homem foi levado a julgamento e o resultado seria a forca. Ele sabia que tudo iria ser feito para condená-lo e que teria poucas chances de sair vivo desta história.

O juiz, que também estava combinado para levar o pobre homem à morte, simulou um julgamento justo, fazendo uma proposta ao acusado que provasse sua inocência.

Disse o juiz:


- Sou de uma profunda religiosidade e por isso vou deixar sua sorte nas mãos do Senhor; vou escrever em um pedaço de papel palavra INOCENTE e noutro pedaço a palavra CULPADO. Você sorteará um dos papeis e aquele que sair será o veredicto. O Senhor decidira seu destino, determinou o juiz.

Sem que o acusado percebesse, o juiz separou os dois papeis, mas em ambos escreveu CULPADO de maneira que, naquele instante, não existia nenhuma chance do acusado se livrar da forca.

Não havia saída. Não havia alternativas para o pobre homem. O juiz colocou os dois papéis em uma mesa e mandou o acusado escolher um.

O homem pensou alguns segundos e pressentindo a vibração, aproximou-se confiante da mesa, pegou um dos papéis e rapidamente colocou-o na boca e o engoliu.

Os presentes ao julgamento reagiram surpresos e indignados com a atitude do homem.


- Mas o que você fez? E agora? Como vamos saber qual seu veredicto?


- É muito fácil, respondeu o homem - basta olhar o outro pedaço que sobrou e saberemos que acabei engolindo o seu contrário.


Imediatamente o homem foi libertado.


Por mais difícil que seja uma situação, não deixe de acreditar e de lutar até o ultimo momento.


USE A CRIATIVIDADE!


QUANDO TUDO PARECER PERDIDO.


OUSE!!!


Velho Sábio


Conta a lenda que um velho sábio, tido como mestre da paciência, era capaz de derrotar qualquer adversário.

Certa tarde, um homem conhecido por sua total falta de escrúpulos apareceu com a intenção de desafiar o mestre da paciência.

O velho aceitou o desafio e o homem começou a insultá-lo.
Chegou a jogar algumas pedras em sua direção, cuspiu em sua direção e gritou todos os tipos de insultos.

Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu impassível.
No final da tarde, sentindo-se já exausto e humilhado, o homem se deu por vencido e retirou-se.
Impressionados, os alunos perguntaram ao mestre como ele pudera suportar tanta indignidade.

O mestre perguntou:
Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente?

A quem tentou entregá-lo, respondeu um dos discípulos.

O mesmo vale para a inveja, a raiva e os insultos.
Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carregava consigo.
A sua paz interior depende exclusivamente de você.
As pessoas não podem lhe tirar a calma.
Só se você permitir...



TOP DAS 10 Postagens + populares em nosso blog

Acompanhe-nos;